sexta-feira, 28 de março de 2008

O meu amigo Chagas Levene diz:

É difícil definir o amor eu sei



É difícil definir o amor eu sei
Dele aliás não dou lições

O pouco que sei Uma vulgar gramática poierenta explica
Como sendo um substantivo Masculino variável
E por aí fora Não procura mais competência
Como certos amantes falsos Com flores de carnaval
Que a todo tempo dizem Eu te amo eu te amo

Como se isso fosse uma coisa vulgar Ou talvez não
Acreditam ser um abre-te sésamo Vamos beldade
abracadabra Sou um príncipe atira-te os meus pés

E o que dizem as enciclopédias sobre o amor?
Procuro não as ler Como tantos outros livros
de nobres e sábios eruditos Fastidiosos alguns
Como estas linhas Pouco limpas E que a lindas
mulheres Procuram impressionar

Como se assim eu definisse o amor
Chagas Levene


1 Comentários:

Blogger Ricardo Riso disse...

Prezada Ana Mafalda Leite,
que prazer conhecer o seu blog. Cheguei até aqui graças ao blog da Editora Ndjira.
Belos os poemas selecionados.
Quando puder, visite o meu blog Riso - sonhos não envelhecem - http://ricardoriso.blogspot.com
Um grande abraço do
Ricardo Riso

17 de abril de 2010 19:24  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial